Revista de Turismo do Nordeste

Dor de ouvido no avião: saiba como prevenir

SHARE
, / 0

Queixas de pressão e/ou dor no ouvido durante as viagens de avião são bastante comuns e estão relacionados a várias causas. Para entender o que traz estes sintomas desagradáveis e, consequentemente, como preveni-los, é preciso ter uma pequena noção da anatomia da orelha.

Pois bem, no final do conduto auditivo existe uma fina membrana, a membrana timpânica, que faz a separação entre o meio externo e ouvido médio, uma cavidade oca cheia de ar, que se comunica com a parte de trás do nariz pela tuba auditiva. Esta é a chave do problema!

 

5-estrategias-para-evitar-a-dor-de-ouvido-no-aviao-18616-640-427

Durante as decolagens e aterrissagens ocorre uma mudança de pressão na cabine do avião. Normalmente a pressão do ouvido médio, atrás do tímpano, acompanha esta mudança por conta da atuação da tuba auditiva, que abrindo e fechando propicia a equalização das pressões.

Porém, quando ocorre algum impedimento para o bom funcionamento da tuba auditiva, as pressões entre o ambiente e o ouvido médio ficam diferentes, favorecendo a ocorrência de um barotrauma e, consequentemente, uma diminuição da audição e até mesmo dor de ouvido.

Os cuidados e o tratamento do problema que atinge alguns viajantes vão depender de cada caso. Os indivíduos que são portadores de rinite alérgica, sinusite, otite de repetição ou alguma má formação nas regiões do nariz ou garganta; e as crianças, pela própria imaturidade e anatomia da tuba auditiva ou quando ocorre aumento da adenoide; estão mais propícios a sentir os desconfortos nos ouvidos durante as viagens aéreas.

Como medidas básicas, podemos orientar que os passageiros realizem uma boa higienização nasal antes de entrar no avião, além de abrir a boca, bocejar, mascar chicletes ou deglutir algum líquido durante as decolagens e aterrissagens, pois estes movimentos propiciam que as tubas auditivas abram e equalize as pressões. Em último caso, a realização da manobra de Valsalva, que consiste em soprar sutilmente com o nariz e a boca fechados, pode ajudar. Evite fazer voos com as narinas obstruídas ou durante gripes e resfriados. O uso de tampões auditivos também pode ajudar.

Se você apresenta algumas das alterações relacionadas acima ou já sentiu algum desconforto em uma viagem anterior de avião, procure um médico otorrinolaringologista para uma avaliação, pois existem medicamentos que podem aliviar ou mesmo evitar esta desagradável situação.

Boa viagem e feliz voo!

José Fábio Bastos Santana é médico otorrinolaringologista e pediatra. Apreciador de viagens e turismo é autor do livro DEGUSTANDO OS PRAZERES DO BEM VIVER, que disserta sobre roteiros turísticos, história, gastronomia e enologia de vários países.

 

 

PASSWORD RESET

LOG IN